fbpx
A triste razão pela qual ninguém tirou a escada da Igreja em 300 anos
set12

A triste razão pela qual ninguém tirou a escada da Igreja em 300 anos

Jorge Láscar, Flickr, Wikipedia / Seetheholyland.net, Wikipedia / ChurchPOP Se alguma vez visitar a igreja do Santo Sepulcro em Jerusalém, tenha certeza de se dirigir as sacadas das janelas do andar superior da fachada principal, justo de baixo da janela da direita, se encontra uma escada. A princípio pode parecer uma escada sem importância, provavelmente deixada ali por alguém enquanto fazia manutenção. Porém, esta escada está ali durante três séculos. Chamada “A Escada imóvel do Santo Sepulcro”, e se converteu em um poderoso símbolo de algo que todos os cristãos teremos que dar conta algum dia: nossas antigas e dolorosas divisões. Esta é a história: Em primeiro lugar, ninguém está 100% certo de como a escada chegou ali. Alguns dizem que foi deixada por um pedreiro enquanto fazia um trabalho de restauração na igreja, mas não estão certos de quando aconteceu. Uma gravação datada do ano 1723 parece incluí-la. A primeira evidência escrita desta escada se remonta em 1757, quando o sultão Abdul Hamid a mencionou em um escrito. Várias litografias e fotografias do século XIX já mostravam a dita escada. Esta foto é de 1885 é já se pode ver a escada: Dominio Público, Reddi, Wikipedia / ChurchPOP Mas se a escada foi abandonada por um pedreiro no século XVIII ou antes, por que permanece ali durante tanto tempo? A resposta tem que vir como a forma que se administra esse lugar sagrado. No século XVIII, o sultão otomano Osman III forçou um compromisso que chegou a ser chamado de acordo Status Quo: também na divisão de Jerusalém em quadrantes, decretou que quem nesse momento tivesse o controle de um determinado espaço, o continuaria controlando indefinidamente. Se vários grupos almejavam um mesmo sítio, em tão todos eles teriam que entrar em acordo para trocas, até o menor deles. Esta última parte, não só evitou guerras, como também impediu a manutenção de diversos lugares de peregrinação. A menos que todas as partes relevantes chegassem ao um comum acordo sobre um trabalho para melhorar las instalações, nada se pode fazer. Isto ajuda a explicar melhor porque a escada não foi tirada de lá. Na atualidade, seis grupos cristãos reclamam esta igreja, e decidiram que é mais fácil deixar a escada onde está. Nesse ponto, nem sequer fica claro a quem, exatamente, pertence a escada, embora alguns argumentem que pertença à Igreja Apostólica Armenia, junto com a sacada onde ela se encontra. Em 1964, a escada tomou um novo significado; O Papa Paulo VI estava visitando a Terra Santa, sentiu dor ao ver que a escada, que tinha se tornado símbolo do acordo de Status Quo, também era uma recordação das escandalosas divisões entre...

Read More
Em que país mora a melhor mãe do mundo?
maio10

Em que país mora a melhor mãe do mundo?

Pesquisa explora as diferentes maneiras utilizadas por mães para mostrarem seu amor ao redor do mundo. Uma mãe pega seu bebê chorando e o balança para trás e para frente; outra vira as costas deixando seu bebê chorando sozinho. As duas mães amam seus filhos mas expressam esse amor em formas diferentes. Explorar as diferentes formas do amor de mãe é o foco da pesquisa de Jennifer Lansford’s. Para ela, todo dia, de 2008 a 2013, tinha sido Dia das Mães. Lansford, uma professora de psicologia e antropologia cultural na Universidade de Duke na Carolina do Norte, pesquisou aproximadamente 1400 mães e filhos em nove países diferentes. Na metade de seu projeto de 10 anos, alguns contrates fascinantes estão emergindo. “Universalmente, uma das tarefas-chave da maternidade é fazer com que os filhos se sintam amados, aceitos e valorizados, e isso acontece independentemente do contexto cultural. Mães que são capazes de fazer isso com sucesso terão crianças mais bem ajustadas”, ela diz. O modo específico como mães fazem isso, contudo, difere de cultura para cultura. Nos Estados Unidos, por exemplo, uma boa mãe é reativa, Lansford diz.  Ela responde à necessidade dos seus filhos, alimentando ou trocando suas fraldas quando eles choram. Em contraste, uma boa mãe no Japão é proativa, tentando antecipar as necessidades de seu bebê antes que ele chore. “Mães japonesas tentam prevenir o choro antes que ele aconteça”, diz Lansford. “Elas diriam ‘Minha criança geralmente come a cada duas horas então é provavelmente hora de alimentá-la’. “Quando as mães no Japão têm essa maneira mais antecipada de interagir com as crianças, elas criam uma conexão interdependente. Ao contrário dos Estados Unidos, (onde) se a mãe está esperando que a criança mostre angústia antes de responder, ela está ensinando a criança a expressar necessidades … Ela confia mais na criança para ser independente. ” Lansford reconhece que sua pesquisa faz generalizações culturais e adverte contra conclusões radicais porque há uma variação significativa dentro dos países e culturas. Enquanto as mães americanas tendem a expressar calor diretamente por serem fisicamente afetuosas e louvando a criança, as mães em outras partes do mundo o fazem indiretamente. “Em Bangladesh, uma mãe descascará uma laranja ou uma maçã com muito cuidado e apresentará os pedaços à criança. A criança reconhece que a mãe está fazendo algo especial para ela e interpreta claramente a ação como uma expressão de amor: “Minha mãe me ama tanto que ela está fazendo esse esforço especial para mim”, diz Lansford. Na Escandinávia, as mães encorajam seus filhos a serem independentes, oferecendo amplas oportunidades para tomar decisões. Em outros países, como o Quênia, os pais esperam que...

Read More
O que fazer em Miami?
mar02

O que fazer em Miami?

O que fazer em Miami e Miami Beach  Saiba o que fazer em Miami para aproveitar os principais lugares turísticos da cidade. A cidade de Miami tem milhares de coisas para fazer e conhecer, e você precisa saber exatamente o que fazer em Miami para aproveitar ao máximo sua viagem. Miami é conhecida por seus outlets, shoppings, baladas, praias e bares que fazem da cidade um destino fantástico. Existem muitas outras coisas para fazer e se divertir em Miami além das compras. A maior parte das atrações turísticas estão em Miami Beach, que é uma ilha ligada à Miami e é a região mais badalada da cidade. Veja a lista completa de o que fazer em Miami: Visitar a praia de Miami Beach O primeiro item da lista de o que fazer em Miami não podia deixar de ser as praias. Miami possui praias paradisíacas e parques naturais maravilhosos que são lugares imperdíveis e passeios que você tem que fazer e conhecer. As melhores praias de Miami estão um pouco mais afastadas do centro da cidade, mas as viagens são rápidas e vale muito a pena. A praia de Miami Beach é a mais famosa e deve estar na sua lista de o que fazer em Miami com certeza. Ela não é a mais bonita, mas é a mais agitada e conhecida, por estar bem na região turística de Miami Beach. Visitar as praias ao norte de Miami Mais ao norte de Miami tem várias praias legais e mais paradisíacas, e você pode pegar o carro um dia e ir conhecendo todas elas. Tem a praia Hollywood Beach, que é uma praia mais calma com poucas pessoas e é lá que estão os artistas e famosos que moram por lá nas incríveis mansões a beira da praia. Uma praia linda, com água cristalina e muito legal para passar um dia. No caminho mais ao norte tem também praias mais movimentadas como a de Fort Lauderdale e de Boca Raton, que são regiões bem famosas de Miami. Visitar o Matheson Hammock Park Uma outra praia que é bem diferente e que vale a pena visitar é o Matheson Hammock Park. É um parque bem escondido em Miami e poucos turistas o conhecem, o que faz o lugar ainda mais tranquilo e paradisíaco. É uma piscina natural formada pelo mar e fica dentro de um parque natural com estrutura, banheiros, lanchonete e chuveiro. É pouco conhecido pelos turistas, então dificilmente está na lista de o que fazer em Miami das pessoas que viajam para lá, o que é bom porque fica bem tranquilo. As praias, shoppings, outlets e pontos turísticos de Miami são bem afastados, e uma dica importante para aproveitar muito mais sua...

Read More
O que fazer em Orlando?
mar02

O que fazer em Orlando?

Confira as melhores dicas do que fazer em Orlando e os lugares que você não pode deixar de conhecer quando estiver lá. A cidade no sul do estado da Flórida é considerada um dos principais e mais desejados destinos turísticos do mundo. Além dos muitos parques temáticos como a Disney, que são símbolo da cidade, em Orlando você pode aproveitar o sol o ano inteiro em hotéis maravilhosos, ir à museus e galerias de arte, visitar parques naturais onde você pode andar ou fazer piquenique, além de zoológicos e lugares para apreciar a espetacular vida selvagem. Sem falar nas compras, já que Orlando e Miami, que está a poucas horas de distância, são considerados os paraísos das compras com as menores taxas e preços dos Estados Unidos.     O centro de Orlando também é famoso por seus restaurantes, bares e nightclubs, que atingem todos os gostos e possuem diversas opções de entretenimento. Em resumo, é uma cidade completa, que atrai muitas famílias e crianças mas que também oferece toda estrutura para casais, grupos de amigos e pessoas de todas as cidades.  Visitar a Walt Disney World em Orlando Quando se fala em o que fazer em Orlando, não dá para não pensar na Disney e no Mickey. O Complexo da Walt Disney World Orlando é gigante e possui 7 parques no total. Existem 4 parques temáticos principais e que são os mais visitados da Disney. O principal parque é o Parque Disney Magic Kingdom, que é o que possui o castelo da Cinderela e a famosa queima de fogos da Disney. Lá também estão as atrações mais antigas, e uma área que foi construída recentemente com um castelo da Bela e da Ariel. O local é gigante e tem atrações dos mais diferentes tipos. É o principal parque da Disney e o primeiro que deve estar na sua lista de o que fazer.     Tem também o Parque Disney Epcot, que é aquele com aquela bola branca enorme bem na entrada. Ele é bem futurista, com atrações como um simulador de decolagem de foguete, mas também tem uma área gigante só com países. Cada país tem suas atrações específicas que retratam a cultura da lá, e tem restaurantes bem legais também. O Parque Hollywood Studios é outro bem legal, pois tem a famosa montanha-russa do Aerosmith, a casa do Terror que é um elevador que despenca, a área do Toy Story, o musical do Nemo e da Bela e a Fera e atrações bem legais do filme Star Wars. O outro é o Parque Animal Kingdom, que é parque safári onde os visitantes tem a oportunidade de entrar em contato com os animais bem de perto, e uma montanha-russa do...

Read More
As Sete Maravilhas do Mundo Moderno
fev26

As Sete Maravilhas do Mundo Moderno

As Sete Maravilhas do Mundo Moderno (ou Novas Sete Maravilhas do Mundo) representam os monumentos mais importantes da modernidade segundo sua história e arquitetura. Escolhidos por meio de pesquisa aberta e divulgados no dia 07 de julho de 2007, eles foram apresentados numa cerimônia no Estádio da Luz, em Lisboa, Portugal. Uma das sete maravilhas do mundo moderno está no Brasil: O Cristo Redentor, no Rio de Janeiro. Coliseu de Roma (Itália) Localizado na capital italiana, Roma, o Coliseu (ou Anfiteatro Flaviano) é o maior anfiteatro do mundo com 45 metros de altura e que abrigava cerca de 50 mil pessoas. Esse monumento arquitetônico cilíndrico foi construído na Antiguidade (cerca de 70 d.C.) sendo um dos símbolos mais emblemáticos do Império Romano. O local era utilizado para grandes espetáculos com animais selvagens e nas lutas entre gladiadores. Atualmente, é um dos locais mais visitados da Itália, sendo possível encontrar parte de sua estrutura. Chichén Itzá (México) Localizada na península de Yucatán, a cidade arqueológica (ou Cidade Templo) foi a capital da civilização maia, fundada aproximadamente em 450 a.C.. Importante centro político e econômico dos maias, ela foi declarada Patrimônio Mundial da Unesco em 1988. A Chichén Itzá é formada pela pirâmide de Kukulkan (El Castillo), o Templo de Chac Mool, a Praça das Mil Colunas e o Campo de Jogos dos Prisioneiros. Atualmente é um dos locais mais visitados no México. Machu Picchu (Peru) Construída no século XV, o Machu Picchu está localizado a 2400 metros de altitude, no cume de uma das montanhas da Cordilheira dos Andes, próximo a Cusco, no Peru. Considerada patrimônio mundial pela Unesco, o Machu Picchu representa o local onde floresceu parte da civilização Inca e por isso, é também chamado de “cidade perdida dos Incas”. Foi construída majoritariamente em pedra e está bem conservada até os dias atuais, uma vez que os espanhóis quando conquistaram parte da América do Sul, não encontraram o local, que foi redescoberto por um professor estadunidense (Hiram Bingham) em 1911. Atualmente é um dos locais mais visitados do Peru.   A Javor tem um grupo para Machu Picchu programado de 28 de JUNHO a 05 de JULHO de 2018. Clique aqui e veja o roteiro exclusivo que preparamos para você!   Cristo Redentor (Brasil) Localizado no Morro do Corcovado, no bairro de Santa Teresa, na cidade do Rio de Janeiro, o monumento de Jesus Cristo é um dos ícones mais importantes do país, sendo um cartão postal da cidade maravilhosa. Construído de concreto e pedra-sabão, o Cristo Redentor está localizado a 709 metros acima do nível do mar. Foi inaugurado no dia 12 de outubro de 1931 (Dia de Nossa Senhora da Aparecida) e possui 38 metros de...

Read More
7 dicas para manter a beleza durante as férias
dez27

7 dicas para manter a beleza durante as férias

por Shannon McMahon Ter a certeza de que você está munida dos produtos de beleza corretos pode ou não ser prioridade no planejamento da sua viagem, mas viver com apenas uma mala não significa que você deve negligenciar sua pele e cabelo. 7 dicas para manter a beleza durante as férias Você não precisa levar seu armário inteiro de cosméticos para manter um regime de beleza quando estiver na viajando. Aqui vão algumas dicas de beleza que especialistas me disseram ser efetivas para todos os tipos de pele e cabelos. 1.Vá de água micelar sem enxágue Um dos mais versáteis e baratos produtos de beleza ganhando força atualmente é a água micelar – ou moléculas de óleo suspensas em água suavizada. Funciona como removedor de maquiagem e tonificante de limpeza e não precisa de enxágue. É perfeito para uso on-the-go. O dermatologista especialista em cosméticos Dr. Sonam Yadav recomenda a mesma água micelar que SmarterTravel’s Ashley Rossi: Bioderma Sensibio H20. “Eu sou obcecada com esse produto em tamanho viagem”, diz Rossi. “Duas gotas em uma bolinha de algodão vão refrescar sua pele e deixa-la limpa. Você realmente poderá ver a sujeira e a maquiagem removidas”. Preço e onde comprar: Bioderma Sensibio H20 por $7 na Amazon. 2.Use o FPS correto e hidratante. Quantas vezes você deixou de passar protetor solar porque era muito oleoso ou pesado para o uso diário? Escolha o uso de um protetor solar oil-free que você possa aplicar por baixo da maquiagem ou misturá-lo com seu hidratante-base favorito. Há opções no mercado que são oil-free e possuem FPS e base em sua composição. Dr. Yadav utiliza um protetor solar fator 30 com noreva Exfoliac Tinted Anti-Imperfection e recomenda Neutrogena’s Dry Touch sunscreen para uma finalização matte com FPS. Se pele oleosa é o seu problema, Yadav sugere Avene’s Cleanance Expert cream, que é esfoliante e reduz a produção de óleo. Preço e onde comprar: Exfoliac Tinted Anti-Imperfection cream por $18 na Amazon; Neutrogena’s Dry Touch sunscreen por $8 na Amazon; Avene’s Cleanance Expert cream por $26 na Amazon. 3. Óleos são seus amigos Para aqueles com pele ressacada, viagens para países que passam pelo inverno podem ser duras com sua pele e cabelo. Não tenha medo de óleos que são pequenos e fazem maravilhas. Fuja de embalagens enormes de creme hidratante para corpo e cabelos e invista em frascos de óleo seco para viagem. Um óleo sexo é uma opção não-gordurosa que cabelos e pele podem absorver facilmente sem deixar resíduos. Óleos classificados como secos incluem argan, jojoba e semente rosa-marinha. Eu sempre levo um pequeno frasco de óleo de rosa-marinha que traz brilho e rejuvenesce a minha...

Read More