10 ideias errôneas que temos sobre a África
jun13

10 ideias errôneas que temos sobre a África

Uma jornalista da Namíbia, Christine Vrey, estava revoltada com a ignorância das pessoas com quem já conversou a respeito de seu continente natal, a África. Segundo ela, o mundo ocidental sabe muito menos do que deveria sobre o continente africano, pecando por ignorância e preconceitos. Pensando nisso, Christine elaborou uma lista com dez ideias enganosas sobre o continente. Confira: 10 – A ÁFRICA É UM PAÍS Pode parecer inacreditável, mas muitas pessoas, segundo ela, ainda pensam que a África inteira é um país só. Na verdade, o continente africano tem 61 países ou territórios dependentes, e população superior a um bilhão de habitantes (o que faz deles o segundo continente mais populoso, atrás apenas da Ásia). 9 – A ÁFRICA INTEIRA É UM DESERTO Dependendo das referências (alguns filmes, por exemplo), um leigo pode imaginar que a África inteira seja um deserto escassamente povoado por beduínos e camelos. Mas apenas as porções norte e sudoeste do continente (desertos do Saara e da Namíbia, respectivamente) são assim; a África apresenta um rico ecossistema com florestas, savanas e até montanhas onde há neve no cume. 8 – TODOS OS AFRICANOS VIVEM EM CABANAS A fama de continente atrasado permite, segundo Vrey, que muitas pessoas achem que a população inteira habite cabanas com paredes de terra e teto de palha. A África, no entanto, tem moderníssimos centros urbanos nos quais vive, na realidade, a maior parte da população. As pessoas que habitam tais cabanas geralmente vêm de grupos tribais que conservam suas vilas no mesmo estado há muitas décadas. 7 – OS AFRICANOS TÊM COMIDAS ESTRANHAS Uma cidade africana, de acordo com a jornalista, se assemelha a qualquer outra localidade ocidental no quesito alimentação: pode-se encontrar qualquer lanchonete de fast food, por exemplo. Christine explica que os hábitos alimentares dos africanos não diferem muito do nosso, exceto pelo que se come em algumas refeições, como o “braai” (o equivalente ao nosso churrasco). 6 – HÁ ANIMAIS SELVAGENS POR TODA PARTE Em uma cidade africana, você verá o mesmo número de leões ou zebras que encontraria nas ruas de qualquer metrópole mundial: zero. Não há absolutamente nenhuma condição favorável para eles nos centros urbanos, é óbvio que vivem apenas em seus habitat naturais. Se você quiser ir à África com o intuito de observar animais selvagens, terá que fazer uma viagem específica para esse fim. 5 – A ÁFRICA É UMA EXCLUÍDA DIGITAL A jornalista Christine conta que ainda conversa com pessoas, pela internet, que ficam surpresas pelo simples fato de que ela, uma africana, tem acesso a computadores e internet! Um dos interlocutores da jornalista chegou a perguntar se ela usava um computador movido a vapor. Ela...

Read More
Dia Mundial de Conscientização da Violência contra a Pessoa Idosa
jun13

Dia Mundial de Conscientização da Violência contra a Pessoa Idosa

Todo dia, pessoas com mais de 60 anos sofrem por sua idade. Violência física, violência psicológica, violência patrimonial, negligência. Só no Disque 100, serviço do governo federal, foram 62.563 denúncias de violência contra o idoso em 2015. Um crescimento de 15,8%, se comparado às 54.029 de 2014. Das 171 notificações diárias, em média, de violação dos direitos dos idosos, a maior parte (39%) é por omissão de cuidados em geral, dos próprios familiares. Em seguida, estão registros de violência psicológica (26,1%), abuso financeiro (20%) e violência física (13,8%). A negligência é uma das formas de violência mais presente no país, aponta a socióloga Maria Cecília Minayo na cartilha “Violência contra Idosos – o Avesso de Respeito à Experiência e à Sabedoria”, editada pela Secretaria Especial de Direitos Humanos do Ministério da Justiça e da Cidadania. Para especialistas, no entanto, há subnotificação dos casos. “Os números que chegam ao Disque Denúncia são apenas a ponta do iceberg que esconde a violência contra a pessoa idosa no nosso país”, afirma a gerontóloga Marília Viana Berzins, presidente do OLHE – Observatório da Longevidade Humana e Envelhecimento. “Quando há uma íntima relação de proximidade entre a vítima e o agressor, é difícil romper a cadeia de violência” “Os idosos têm medo e vergonha de fazer a denúncia, principalmente se o agressor está dentro de casa”, avalia a terapeuta ocupacional Mariela Besse, presidente do departamento de gerontologia da Sociedade Brasileira de Geriatria e Gerontologia (SBGG – SP). Ainda mais se for o filho, a filha, a nora, o genro ou o neto. “Quando há uma íntima relação de proximidade entre a vítima e o agressor, é difícil romper a cadeia de violência”, diz Marília. Diante dela, “o idoso poderá ter reações de medo, vergonha ou culpa pelo fracasso das relações afetivas”, explica Mariela, justificando por que muitos não levam o caso a público. Diante desse cenário, a informação e a prevenção são os melhores antídotos. “Não podemos concordar que seja normal pessoas terem seus direitos violados”, pontua Marília. “Avançaremos não permitindo a naturalização da violência nas suas mais diversas manifestações, protestando em todos os sentidos, até mesmo no transporte coletivo, quando um idoso for maltratado por um passageiro ou por um motorista, por exemplo.” “É infinito o número de pessoas com mais de 60 anos que sofrem calados nos seus lares” Mariela, da SBGG, reforça que há várias frentes a serem trabalhadas. “Uma delas é empoderar o idoso, para que ele conheça seus direitos, tenha voz ativa e se defenda. É preciso fazer cada vez mais campanhas de conscientização para levar informações e orientações sobre o que é violência contra os idosos, que isso não é normal...

Read More
Em que país mora a melhor mãe do mundo?
maio10

Em que país mora a melhor mãe do mundo?

Pesquisa explora as diferentes maneiras utilizadas por mães para mostrarem seu amor ao redor do mundo. Uma mãe pega seu bebê chorando e o balança para trás e para frente; outra vira as costas deixando seu bebê chorando sozinho. As duas mães amam seus filhos mas expressam esse amor em formas diferentes. Explorar as diferentes formas do amor de mãe é o foco da pesquisa de Jennifer Lansford’s. Para ela, todo dia, de 2008 a 2013, tinha sido Dia das Mães. Lansford, uma professora de psicologia e antropologia cultural na Universidade de Duke na Carolina do Norte, pesquisou aproximadamente 1400 mães e filhos em nove países diferentes. Na metade de seu projeto de 10 anos, alguns contrates fascinantes estão emergindo. “Universalmente, uma das tarefas-chave da maternidade é fazer com que os filhos se sintam amados, aceitos e valorizados, e isso acontece independentemente do contexto cultural. Mães que são capazes de fazer isso com sucesso terão crianças mais bem ajustadas”, ela diz. O modo específico como mães fazem isso, contudo, difere de cultura para cultura. Nos Estados Unidos, por exemplo, uma boa mãe é reativa, Lansford diz.  Ela responde à necessidade dos seus filhos, alimentando ou trocando suas fraldas quando eles choram. Em contraste, uma boa mãe no Japão é proativa, tentando antecipar as necessidades de seu bebê antes que ele chore. “Mães japonesas tentam prevenir o choro antes que ele aconteça”, diz Lansford. “Elas diriam ‘Minha criança geralmente come a cada duas horas então é provavelmente hora de alimentá-la’. “Quando as mães no Japão têm essa maneira mais antecipada de interagir com as crianças, elas criam uma conexão interdependente. Ao contrário dos Estados Unidos, (onde) se a mãe está esperando que a criança mostre angústia antes de responder, ela está ensinando a criança a expressar necessidades … Ela confia mais na criança para ser independente. ” Lansford reconhece que sua pesquisa faz generalizações culturais e adverte contra conclusões radicais porque há uma variação significativa dentro dos países e culturas. Enquanto as mães americanas tendem a expressar calor diretamente por serem fisicamente afetuosas e louvando a criança, as mães em outras partes do mundo o fazem indiretamente. “Em Bangladesh, uma mãe descascará uma laranja ou uma maçã com muito cuidado e apresentará os pedaços à criança. A criança reconhece que a mãe está fazendo algo especial para ela e interpreta claramente a ação como uma expressão de amor: “Minha mãe me ama tanto que ela está fazendo esse esforço especial para mim”, diz Lansford. Na Escandinávia, as mães encorajam seus filhos a serem independentes, oferecendo amplas oportunidades para tomar decisões. Em outros países, como o Quênia, os pais esperam que...

Read More
O que fazer em Miami?
mar02

O que fazer em Miami?

O que fazer em Miami e Miami Beach  Saiba o que fazer em Miami para aproveitar os principais lugares turísticos da cidade. A cidade de Miami tem milhares de coisas para fazer e conhecer, e você precisa saber exatamente o que fazer em Miami para aproveitar ao máximo sua viagem. Miami é conhecida por seus outlets, shoppings, baladas, praias e bares que fazem da cidade um destino fantástico. Existem muitas outras coisas para fazer e se divertir em Miami além das compras. A maior parte das atrações turísticas estão em Miami Beach, que é uma ilha ligada à Miami e é a região mais badalada da cidade. Veja a lista completa de o que fazer em Miami: Visitar a praia de Miami Beach O primeiro item da lista de o que fazer em Miami não podia deixar de ser as praias. Miami possui praias paradisíacas e parques naturais maravilhosos que são lugares imperdíveis e passeios que você tem que fazer e conhecer. As melhores praias de Miami estão um pouco mais afastadas do centro da cidade, mas as viagens são rápidas e vale muito a pena. A praia de Miami Beach é a mais famosa e deve estar na sua lista de o que fazer em Miami com certeza. Ela não é a mais bonita, mas é a mais agitada e conhecida, por estar bem na região turística de Miami Beach. Visitar as praias ao norte de Miami Mais ao norte de Miami tem várias praias legais e mais paradisíacas, e você pode pegar o carro um dia e ir conhecendo todas elas. Tem a praia Hollywood Beach, que é uma praia mais calma com poucas pessoas e é lá que estão os artistas e famosos que moram por lá nas incríveis mansões a beira da praia. Uma praia linda, com água cristalina e muito legal para passar um dia. No caminho mais ao norte tem também praias mais movimentadas como a de Fort Lauderdale e de Boca Raton, que são regiões bem famosas de Miami. Visitar o Matheson Hammock Park Uma outra praia que é bem diferente e que vale a pena visitar é o Matheson Hammock Park. É um parque bem escondido em Miami e poucos turistas o conhecem, o que faz o lugar ainda mais tranquilo e paradisíaco. É uma piscina natural formada pelo mar e fica dentro de um parque natural com estrutura, banheiros, lanchonete e chuveiro. É pouco conhecido pelos turistas, então dificilmente está na lista de o que fazer em Miami das pessoas que viajam para lá, o que é bom porque fica bem tranquilo. As praias, shoppings, outlets e pontos turísticos de Miami são bem afastados, e uma dica importante para aproveitar muito mais sua...

Read More
O que fazer em Orlando?
mar02

O que fazer em Orlando?

Confira as melhores dicas do que fazer em Orlando e os lugares que você não pode deixar de conhecer quando estiver lá. A cidade no sul do estado da Flórida é considerada um dos principais e mais desejados destinos turísticos do mundo. Além dos muitos parques temáticos como a Disney, que são símbolo da cidade, em Orlando você pode aproveitar o sol o ano inteiro em hotéis maravilhosos, ir à museus e galerias de arte, visitar parques naturais onde você pode andar ou fazer piquenique, além de zoológicos e lugares para apreciar a espetacular vida selvagem. Sem falar nas compras, já que Orlando e Miami, que está a poucas horas de distância, são considerados os paraísos das compras com as menores taxas e preços dos Estados Unidos.     O centro de Orlando também é famoso por seus restaurantes, bares e nightclubs, que atingem todos os gostos e possuem diversas opções de entretenimento. Em resumo, é uma cidade completa, que atrai muitas famílias e crianças mas que também oferece toda estrutura para casais, grupos de amigos e pessoas de todas as cidades.  Visitar a Walt Disney World em Orlando Quando se fala em o que fazer em Orlando, não dá para não pensar na Disney e no Mickey. O Complexo da Walt Disney World Orlando é gigante e possui 7 parques no total. Existem 4 parques temáticos principais e que são os mais visitados da Disney. O principal parque é o Parque Disney Magic Kingdom, que é o que possui o castelo da Cinderela e a famosa queima de fogos da Disney. Lá também estão as atrações mais antigas, e uma área que foi construída recentemente com um castelo da Bela e da Ariel. O local é gigante e tem atrações dos mais diferentes tipos. É o principal parque da Disney e o primeiro que deve estar na sua lista de o que fazer.     Tem também o Parque Disney Epcot, que é aquele com aquela bola branca enorme bem na entrada. Ele é bem futurista, com atrações como um simulador de decolagem de foguete, mas também tem uma área gigante só com países. Cada país tem suas atrações específicas que retratam a cultura da lá, e tem restaurantes bem legais também. O Parque Hollywood Studios é outro bem legal, pois tem a famosa montanha-russa do Aerosmith, a casa do Terror que é um elevador que despenca, a área do Toy Story, o musical do Nemo e da Bela e a Fera e atrações bem legais do filme Star Wars. O outro é o Parque Animal Kingdom, que é parque safári onde os visitantes tem a oportunidade de entrar em contato com os animais bem de perto, e uma montanha-russa do...

Read More
As Sete Maravilhas do Mundo Moderno
fev26

As Sete Maravilhas do Mundo Moderno

As Sete Maravilhas do Mundo Moderno (ou Novas Sete Maravilhas do Mundo) representam os monumentos mais importantes da modernidade segundo sua história e arquitetura. Escolhidos por meio de pesquisa aberta e divulgados no dia 07 de julho de 2007, eles foram apresentados numa cerimônia no Estádio da Luz, em Lisboa, Portugal. Uma das sete maravilhas do mundo moderno está no Brasil: O Cristo Redentor, no Rio de Janeiro. Coliseu de Roma (Itália) Localizado na capital italiana, Roma, o Coliseu (ou Anfiteatro Flaviano) é o maior anfiteatro do mundo com 45 metros de altura e que abrigava cerca de 50 mil pessoas. Esse monumento arquitetônico cilíndrico foi construído na Antiguidade (cerca de 70 d.C.) sendo um dos símbolos mais emblemáticos do Império Romano. O local era utilizado para grandes espetáculos com animais selvagens e nas lutas entre gladiadores. Atualmente, é um dos locais mais visitados da Itália, sendo possível encontrar parte de sua estrutura. Chichén Itzá (México) Localizada na península de Yucatán, a cidade arqueológica (ou Cidade Templo) foi a capital da civilização maia, fundada aproximadamente em 450 a.C.. Importante centro político e econômico dos maias, ela foi declarada Patrimônio Mundial da Unesco em 1988. A Chichén Itzá é formada pela pirâmide de Kukulkan (El Castillo), o Templo de Chac Mool, a Praça das Mil Colunas e o Campo de Jogos dos Prisioneiros. Atualmente é um dos locais mais visitados no México. Machu Picchu (Peru) Construída no século XV, o Machu Picchu está localizado a 2400 metros de altitude, no cume de uma das montanhas da Cordilheira dos Andes, próximo a Cusco, no Peru. Considerada patrimônio mundial pela Unesco, o Machu Picchu representa o local onde floresceu parte da civilização Inca e por isso, é também chamado de “cidade perdida dos Incas”. Foi construída majoritariamente em pedra e está bem conservada até os dias atuais, uma vez que os espanhóis quando conquistaram parte da América do Sul, não encontraram o local, que foi redescoberto por um professor estadunidense (Hiram Bingham) em 1911. Atualmente é um dos locais mais visitados do Peru. A Javor tem um grupo para Machu Picchu programado de 28 de JUNHO a 05 de JULHO de 2018. Clique aqui e veja o roteiro exclusivo que preparamos para você! Cristo Redentor (Brasil) Localizado no Morro do Corcovado, no bairro de Santa Teresa, na cidade do Rio de Janeiro, o monumento de Jesus Cristo é um dos ícones mais importantes do país, sendo um cartão postal da cidade maravilhosa. Construído de concreto e pedra-sabão, o Cristo Redentor está localizado a 709 metros acima do nível do mar. Foi inaugurado no dia 12 de outubro de 1931 (Dia de Nossa Senhora da Aparecida) e possui 38 metros de altura e...

Read More